Senado fará audiência pública sobre proposta de criminalizar o funk

Na próxima quarta-feira (13) a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado realizará uma audiência pública sobre a proposta que visa criminalizar o funk.

O projeto é uma sugestão legislativa que foi apresentada em janeiro por um internauta de São Paulo, através do porta e-Cidadania, que recebeu mais de 20 mil assinaturas de apoio.

“É fato e de conhecimento dos Brasileiros difundido inclusive por diversos veículos de comunicação de mídia e internet com conteúdos podre alertando a população o poder público do crime contra a criança, o menor adolescentes e a família. Crime de saúde pública desta ‘falsa cultura’ denominada ‘funk’”, diz a ideia legislativa.

O autor pede a “criminalização do funk como crime de saúde pública a criança aos adolescentes e a família”. Ele cita os chamados pancadões declarando que esses bailes são feitos por e para “criminosos, estupradores e pedófilos”.

Além disso, o autor do projeto declara que nesses bailes acontecem “prática de crime contra a criança e o menor adolescentes ao uso, venda e consumo de álcool e drogas, agenciamento, orgia e exploração sexual, estupro e sexo grupal entre crianças e adolescente, pornografia, pedofilia, arruaça, sequestro, roubo e etc.”

O autor do pedido da audiência é o senador Romário (Pode-RJ), que incluiu, entre os convidados para o debate, cantores, compositores e pessoas que promovem o funk.

JM

Deixe seu comentário