Em Timóteo: Enquanto isto…Cenas do próximo capítulo

a-regra-do-jogo

O TSE – Tribunal Superior Eleitoral – estendeu até 31 de janeiro o prazo de apreciação de processos. Com isto, ficou para a primeira semana de fevereiro a votação da decisão do ministro Herman Benjamin que indeferiu a candidatura do atual prefeito de Timóteo, Geraldo Hilário (PP) que assumiu o cargo graças à uma liminar do ministro Gilmar Mendes.
Dependendo da decisão dos outros ministros que formam o plenário da corte – já que a decisão de Herman Benjamin foi em caráter monocrático – a cidade poderá ter que passar por outra eleição. Até que o processo eleitoral se instale e conclua seus trâmites, o presidente da Câmara é quem assume o governo do município.
Terá direito a candidatar-se a prefeito, neste caso, qualquer eleitor filiado a um partido político ha mais de seis meses.

Deixe seu comentário