Fabriciano está entre as 15 cidades mineiras listadas nas regiões que receberam alerta sobre a Febre Amarela

Vista_parcial_B._Bom_Jesus,_Coronel_Fabriciano_MG

A Secretaria de Estado de Saúde emitiu na tarde desta segunda-feira (9) um alerta para 15 cidades mineiras por causa de um surto de febre amarela. Os municípios ficam nas regiões de Coronel Fabriciano, Teófilo Otoni, Governador Valadares e Manhumirim. Desde a última quinta-feira (5), a Secretaria recebeu 23 notificações de casos, sendo que 14 pacientes morreram.

Para as cidades onde o alerta foi emitido, é recomendada a vacinação com urgência. Agentes de saúde dos municípios, e reforços de profissionais da Secretaria Estadual e do Ministério da Saúde, vão de casa em casa na área rural para conferir o cartão de vacinação dos moradores. Na área urbana, as pessoas devem procurar os postos de saúde e se certificar que estão imunizados.

Quem vai viajar para algumas das cidades dessas regiões também deve conferir se já tomou a vacina contra a febre amarela. São necessárias duas doses, sendo que uma delas tem duração de 10 anos.

“É uma situação preocupante. É uma doença com rápida evolução é alto grau de letalidade, por isso a vacinação é tão importante”, explica o subsecretario de Vigilância e Proteção à Saúde, Rodrigo Said.

Os gestores da área da saúde do Estado tratam os casos, especialmente de 16 deles cujos exames primários já saíram, como prováveis para febre amarela. Outros exames serão realizados para que a causa possa ser confirmada. O resultado dos outros sete exames deve sair até o fim desta semana.

A Secretaria disponibilizou 300 mil doses de vacina contra a febre amarela e outras 150 mil doses já foram solicitadas para o Ministério da Saúde. De acordo com a Secretaria, a quantidade é suficiente mesmo na atual situação de surto.

Nas cidades das regiões alvo de combate à febre amarela por causa dos casos registrados, a preocupação com novos registros foi redobrada. “Pacientes com quadro febril específico deve ser acompanhado até que se descartar a possibilidade da doença”, afirma Said.

O último caso de febre amarela registrado em Minas Gerais, na área rural, foi em 2009, na cidade de Ubá. Na área urbana, o último caso registrado no país foi em 1949.

Confira a lista das cidades onde o alerta foi emitido:

Região de Coronel Fabriciano 
Caratinga, Imbé de Minas, Entre Folhas, Inhapim, Piedade de Caratinga, Ubaporanga, São Domingo das Dores e São Sebastião do Anta

– Região de Governador Valadares
São Sebastião do Maranhao

– Região de Manhumirim
Ipanema

– Região de Teófilo Otoni
Frei Gaspar, Itambacuri, Ladainha, Poté e Malacacheta

Hoje em Dia

Deixe seu comentário