Apóstolo Marcos Fagundes ousa em seu ministério e conclama o povo a lutar contra o mal.

1514154_576625772430956_1441881291_n

Apóstolo Marcos Fagundes e a esposa, bispa Rosiane

 O apóstolo Marcos Fagundes, fundador do Ministério Igreja Pentecostal Templo Shekinah, sediado em Coronel Fabriciano, no Vale do Aço, vem se destacando como um líder ousado, promovendo campanhas em seu ministério que têm desafiado a lógica humana com seus resultados, onde pessoas têm sido beneficiadas com respostas às suas orações.

De estilo agressivo contra o mal e adversidades, responsáveis por desistências de fiéis de várias denominações e ministérios, Marcos Fagundes se coloca entre os líderes com discursos duros contra a embromação religiosa que suga recursos, fé e ânimo de pessoas aflitas que não refletem e entram na primeira porta que vêm “abertas”,  em busca de socorro.

IMG_3349

O templo fica na Rua Cirineu Teixeira, 997, bairro Alipinho, Coronel Fabriciano

Auxiliado pela esposa, a bispa Rosiane Fagundes, o apóstolo Marcos tem se desdobrado para honrar seu chamado e não tem poupado, para isso, expiração, inspiração e unção. Em sua fala, em especial no programa de rádio que apresenta em uma emissora de Coronel Fabriciano, é possível inferir que o religioso vem sendo alvo de inveja e perseguição por parte de “concorrentes”. “Ta cansado (a) de amassar barro pra Faraó”?, pergunta, ao conversar com seus ouvintes por telefone. Invariavelmente a resposta é positiva. Ai, então, Marcos sugere seu ministério como fim para a olaria alheia.

IMG_3350

Nas quartas-feiras, por exemplo, o religioso tem o cuidado de providenciar um ônibus especial destinado a transportar os fiéis de Timóteo até o templo da denominação no Melo Viana. Se o motorista do coletivo faltar, o pastor assume o volante e vai em busca dos fiéis. Enquanto não chega, a esposa, após uma oração de praxe com os obreiros da igreja, dá início às reuniões.

O público que vê na Shekinah a porta ideal para a saída de situações conflitantes é formado não só por pessoas não evangélicas. É muito comum ver membros de outros ministérios aderir às campanhas desenvolvidas por Marcos Fagundes. Quando algum deles vão testemunhar sobre as bênçãos recebidas, o apóstolo faz questão que eles omitam suas origens denominacionais.

IMG_3354

Obreiros se reúnem em oração antes das reuniões

Com dicção forte e objetivo, Marcos Fagundes imprime fé no que diz e a certeza dos resultados das ações que empreende a favor de necessitados que vão ali à procura  de uma resposta para questões que exigem interferência de Deus, atesta sua coragem e o impulsiona a lutar contra adversidades que eventualmente possam surgir na trajetória do seu ministério. Capaz de induzir o fiel a resumir seu testemunho, o apóstolo sabe que cada minuto da sua reunião é importante e preza pelo horário do fim das reuniões que realiza no templo no bairro Alipinho, que tem dimensões e cara de um grande galpão. É impossível passar pelo local e não notar na existência da igreja. Uma placa identificando o ministério colabora para sua situação estratégica na avenida Cirineu Teixeira.

Ao entrar, o visitante ou membro da igreja depara-se com um  mini outdoor, onde está estampado, com indescritível destaque,  a cara de um leão.Imagem bem sugestiva para quem não tem medo de “bicho papão”.

IMG_3361

Pr. Alessandro e o ministério de louvor da Shekinah

A bispa Rosiane não deixa por menos e já absorveu a  “bravura” do esposo em enfrentar as hostes infernais  que se levantam naturalmente contra quem acredita no que o casal prega, ou seja, uma igreja de resultados, onde os fiéis são instigados a exercitarem a fé em um Deus do impossível e que não muda. Rosiane não deixa a peteca cair e o marido pode, tranquilamente,ver em seus gestos os reflexos dos seus a favor do povo. Cuidadosa, não deixa passar despercebidos detalhes que possam comprometer a trajetória do marido. Quando filmávamos uma pessoa caída no solo após uma oração, Rosiane nos pediu para não focalizarmos o rosto da mulher. Detalhe de quem está atenta e não “viaja” em circunstâncias. Aliás, a esposa assume, durante certo período dos cultos, o papel de sonoplasta, que exerce muito bem. Os fundos musicais parecem seguir seu gosto, em conformidade, é claro, com o do esposo, que passa boa parte do tempo das reuniões orando e com a Bíblia aberta.

IMG_3378

O apóstolo Marcos Fagundes tem dedicado parte do seu tempo para ministrar a milhares de ouvintes do programa “O Poder da Fé”,  que ele apresenta em uma emissora de rádio em Coronel Fabriciano. O público é  convidado a interagir com o religioso através do telefone, onde  bênçãos são relatadas e pedidos de oração são feitos. Além deste recurso, outro que o apresentador utiliza são as mensagens de texto enviadas em forma de torpedos  para seu telefone, cujo número faz questão de repetir de tempo em tempo para memorização dos ouvintes que lhe asseguram audiência expressiva nos horários. O apóstolo, para aguçar a fé do povo,  reproduz gravações de testemunhos contados na igreja.

Quem conversa com o apóstolo observa que ele não é um homem que se considera nadando em águas tranquilas. Ele deixa exalar a ideia de que sabe que está exposto e qualquer deslize seu pode agradar a muitos dos seus algozes que brigam por audiência e fiéis. Marcos Fagundes sabe que ao mesmo tempo em que é querido e preferido por necessitados e desnorteados, é repelido por “figurões da fé” que vêm na sua atuação uma explícita ameaça aos seus interesses. O religioso parece, também, não dar muita importância à essa realidade, embora a considere.

IMG_3363

O ministério Templo Shekinah se propõe a uma nova visão espiritual e suas portas deverão, pelo que se percebe do seu líder, se manterem abertas e de braços estendidos aguardando aqueles que um dia se sentiram lesados em suas crenças e traídos em suas fidelidades a líderes que usurparam seus princípios e devoraram suas esperanças. Marcos Fagundes está em uma vitrine neste momento e ele sabe  e entende bem disso. Talvez essa vitrine seja blindada. Se for, possivelmente, deve ser pela sua experiência como líder religioso que não perde de vista o mandamento às vezes duro: “quem pega no arado e olha para trás, não é apto para o  Reino de Deus”.

zm

Apóstolo Marcos Fagundes, esposa e filhos.